Um laboratório de sons

Gustavo Vazquez nos recebeu em meio a um forte clima de excitação. O motivo? Uma poderosa mesa de som recém-adquirida pelo estúdio de gravação Rocklab, do qual é dono. Arquiteto e especialista em acústica, Gustavo é conhecido como “o cara” para tirar o melhor som dos instrumentos. E, como não poderia deixar de ser, foi em frente a sua mais nova aquisição que ele conversou com a equipe do GOIANinROCK.

Contou-nos sobre o desejo que sempre teve de ser dono de estúdio e a forma como entrou na cena de rock em Goiânia. Hoje, dono do Rocklab – estúdio reconhecido no cenário independente do Brasil e também de países vizinhos – concretizou seu sonho inicial. Mas a vontade de melhorar não para. A novíssima mesa de som é fruto da paixão, mas também da vontade de Gustavo de sempre aprimorar a sua arte.

O estúdio do Rocklab é, sem dúvidas, um deleite para os amantes da música. A diversidade de instrumentos é um investimento que Gustavo faz desde que começou o trabalho com estúdio. É um colecionador de timbres, possuindo diversas marcas e modelos de amplificadores para produzir os mais variados sons. Gustavo também gosta de inovar. Unidades móveis de seu estúdio já foram levadas para alguns festivais. E contatos com novas bandas saíram desse investimento.

Além de produtor musical, Gustavo atuou em bandas de death metal no fim dos anos 1980 e hoje é baixista do MQN. Ele também falou sobre seu fetiche por vinis e sobre a diferença entre a tecnologia digital e a analógica. Você pode ouvir um pouco a seguir. A íntegra, apenas com o lançamento do site. Momento que está quase chegando! Fique ligado!

 

Gustavo Vazquez rocklab estúdio 
Postado em 16/05/2011 às 22h59

Empreendendo Rock

Pedro Henrique, da Hiccup Produções Independentes, é um bom exemplo da nova geração de produtores que tem movimentado a cena independente de Goiânia. Dentre suas realizações estão o Rock Solidário, cuja quarta edição ocorreu entre março e abril deste ano, e o Tattoo Rock Fest, com a sétima edição prevista para julho. 

O jovem empreendedor começou sua história produzindo eventos de metal. Entrou no ramo com o mesmo objetivo de muitos produtores das décadas passadas: realizar shows para sua própria banda tocar. Seguindo o exemplo dos mais velhos, sua atuação foi crescendo até culminar em importantes festivais. 

Sem cortar relações com as raízes metaleiras, Pedro dirige a Sangre, produtora de eventos voltados para esse gênero do rock e que está próxima de consolidar-se como selo. Um gás bem-vindo ao metal goiano, tanto para o lançamento de bandas como para produção de maiores festivais.

O Rock Solidário mostra a crescente importância desses eventos. São toneladas de alimentos arrecadados a cada edição. E Pedro deixa claro que o festival não teria sido possível sem a responsabilidade social e o espírito de "brodagem" entre produtores e bandas. Assista a um trecho da entrevista com este roqueiro e empreendedor, em que ele mostra que a camaradagem ainda é um importante elemento do rock.

 

rock solidário Pedro 
Postado em 25/04/2011 às 12h38

Rock acima de tudo

Quatro garotas com um objetivo em comum – fazer rock de boa qualidade e se divertir. Esse é o perfil das integrantes da banda Girlie Hell, Bullas (voz, guitarra solo), Carol (bateria), Fernanda (baixo) e Kaju (guitarra base), na ativa desde 2007 com um som cem porcento goiano e feminino.

Com prestígio crescente e um álbum prestes a nascer, a trajetória do grupo nem sempre foi fácil. Segundo Carol, as bandas compostas apenas por mulheres são, em geral, rotuladas de feministas ou desacreditadas pelo público. As garotas esclarecem, no entanto, que a Girlie Hell não defende nenhuma ideologia política. Querem ser reconhecidas pela música que fazem. Nada mais.

Mas elas entendem a oportunidade de inclusão promovida pelos festivais femininos no cenário rock em geral. Mesmo porque a co-produção de dois eventos do gênero em Goiânia, o Festival do Punk Feminino e o Barbarella, fazem parte do currículo de Bullas. Kaju já participou de outras bandas formadas por mulheres e Fernanda atua desde 1996 em bandas femininas.

Assista um pouco da conversa com as meninas da Girlie Hell e veja como elas veem a própria banda e a relação das mulheres com a cena rock da cidade.

Girlie Hell Rock Feminino 
Postado em 07/04/2011 às 14h54

Participação ativa!

É isso aí, galera!

Já temos nossa primeira colaboradora.

Seu nome é Marcela Guimarães, e ela mandou super bem com uma ótima entrevista com Kaio Bruno Dias. Vocês não podem deixar de conferir no link Colaboradores!

Seja você também um colaborador! É só entrar em contato com a nossa equipe e solicitar a participação.

O GOIANinROCK só estará em pleno funcionamento quando tivermos sua participação.

Bora fazer rock!

participe rock 
Postado em 14/03/2011 às 19h04

Em cena

No ar, os bastidores do site GOIANinROCK - O Portal do Rock Independente de Goiânia

O blog do site GOIANinROCK – O Portal do rock Independente de Goiânia é  parte do projeto contemplado pela Bolsa Funarte de Reflexão Crítica e Produção Cultural para Internet – 2010. Aqui os internautas poderão acompanhar os bastidores da construção do site e participar da elaboração do conteúdo do portal.

O GOIANinROCK é um espaço para a divulgação das práticas culturais da cena rock'n'roll goianiense. Acreditamos que reunindo as informações sobre estas manifestações, valorizamos produtores e artistas, contribuindo para a cultura local.

No site, os internautas terão acesso a um grande acervo sobre a história do rock em Goiânia, resultado de intensa pesquisa em jornais, fanzines e realização de entrevistas. Também poderão divulgar seus negócios, estabelecimentos e trabalhos artísticos.

Participe da construção do GOIANinROCK! Além de enviar sua pergunta aos entrevistados, contribua com materiais antigos e histórias que possam compor a história do nosso rock. Sugira novas reportagens ou escreva seu próprio artigo!

Você já pode participar enviando sugestões de perguntas aos próximos entrevistados. É só acessar o link Participe.

Bem-vindo ao ROCK!!!

goianinrock apresentação 
Postado em 10/02/2011 às 19h58

Logo GOIANinROCK

Como o objetivo do blog é mostrar os bastidores de produção do portal, nada mais justo do que explicar como foi o processo de criação de nossa identidade visual

Carlos Filho

Um rock, uma cidade - uma imagem, um conceito

Por que a palheta? 

Objeto de pequenas proporções, ela é indispensável para grande parte dos roqueiros. A cor verde foi escolhida para simbolizar as árvores da nossa capital, uma das mais arborizadas do Brasil e do mundo.
 
Na sua composição, as linhas traçadas formam o mapa do centro de Goiânia: a praça cívica e as principais avenidas. São o coração da cidade e também o primeiro reduto da cena rock'n'roll goianiense.
 
A fonte aplicada ao "GOIANin", denominada Futura, remete-se à Art Déco. Esta escola artística, baseada em formas mais geométricas, influenciou o estilo de diversos edifícios da capital goiana, assim como do próprio planejamento da cidade.
 
Fato é: na pequena palheta coube a planta de uma grande cidade. E, nesse hibridismo entre cidade e rock, inscrevemos nosso conceito. 

A criação da arte é do nosso querido @CarlosFilhoCom. Dono de um grande talento, já criou layouts super interessantes e dos mais variados temas. Você pode conferir os trabalhos no site carlosfilho.com

Dito isto, muito prazer, nós somos o @GOIANinROCK!

logo goianinrock Goiânia palheta 
Postado em 09/02/2011 às 22h12

 

Seu nome:

Seu email:


 


Licença Creative Commons2011 GOIANinROCK. O Portal do Rock Independente de Goiânia.
Compartilhe à vontade, mas mantenha os créditos